Como lidar com ligações de telemarketing?


Depois que eu assino um serviço e ele me atende bem, costumo permanecer como cliente por um bom tempo. Geralmente, consigo bons acordos: preço justo e usando apenas os serviços que quero.

O problema é quando ainda “falta” assinar algum serviço. No meu caso, o problema é a NET (agora Claro), onde eu não tenho celular pós-pago. Assim, uma vez por semana – ou até mais – tenho que explicar para algum atendente que eu não preciso de mais minutos para falar com todo mundo da Claro.

O jeito é inventar

Como as ligações passaram a ser cada vez mais frequentes e os atendentes cada vez mais desrespeitosos, apelei para a criatividade.

Assim que você atende e, inocentemente, diz que é você mesmo quem eles procuram, aguarde a enxurrada de informações e quando o vendedor do outro lado respirar, você tem as seguintes opções:

  • Pacificamente explicar que não precisa de tudo aquilo que ele está oferecendo e aguardar réplica, tréplica e todos os argumentos que vão roubando seu tempo precioso ao telefone;
  • Informar que a sua família toda fez um pacto ao longo dos anos de todos irem para uma operadora (verdade, no meu caso) e ninguém tem autorização de aceitar nenhuma oferta que impossibilite isso.
  • Ser curta e grossa e falar que “seu advogado te instruiu a não contratar mais nada até que o processo contra _______ (nome da operadora) esteja finalizado”. Esta tem 100% de eficácia.
  • Uma outra divertida é admitir que apesar de estar no seu nome, você não toma nenhuma decisão sem consultar seu pai/mãe/irmão/marido/horóscopo. E diga que vai retornar se te autorizarem.
  • Informar que mudou de religião e vai cancelar tudo.
  • Você vai sair do país e aproveite pra saber se tem _______ (operadora) lá fora.

Não tá fácil pra ninguém

Trabalhar no setor de vendas por telefone não é mole e não é para os fracos. Entendo que eles são tão vítimas da empresa quanto nós, mas receber 3 ligações semanais para fazer upgrade de plano é um pouco demais.

Já usei todas as desculpas acima. Juro. Sempre funciona. Em algumas delas, o vendedor até chega a rir porque nota a minha intenção.

Adotei esta postura depois de uma ligação da Abril na qual eu queria cancelar a assinatura da revista Veja, pois minha mãe, quase cega e única interessada na revista, não podia mais ler. A atendente foi grossa, ignorante, perguntou que tipo de filha eu era que não poderia ler a revista para minha mãe. Foi a gota d’água. Apesar de solicitar, a editora Abril nunca me solicitou a gravação da ligação.

Existe uma alternativa

Na maioria das vezes, o PROCON do seu estado disponibiliza a opção de cadastrar seu número de celular em uma lista de “não perturbe” para telemarketing. O número de ligações caiu muito depois que cadastrei o meu celular, mas não era possível fazer o mesmo pro fixo.

Se o problema for apenas via celular, você pode instalar aqueles aplicativos de bloqueio. Porém, o problema desta abordagem é perder ligações válidas da empresa em questão.

Para todos os outros casos, existe o https://www.naomeperturbe.com.br/.

Deixe um comentário